onnix@onnix.com.br

 

(51) 2136.7575

 

(Ouvidoria) 0800 7017576

 

Rua General Câmara, 243 Conj. 502 

Porto Alegre/RS - Brasil
google maps

Merval

 

 

A partir de 27/nov/2000, o índice MerVal, que concentra os principais papéis negociados em bolsa, será dividido e os investidores terão um novo indicador - o Merval Argentino (MAR, sigla que aparecerá nos terminais) - para medir a evolução do mercado de renda variável de empresas argentinas. "O MAR vai responder exclusivamente ao comportamento microenômico das companhias e ou aos problemas de cada empresa e não mais à influência de fatores macroeconômicos do país". O MerVal continuará conservando a sua estrutura básica tradicional e será divulgado normalmente. O novo índice englobará papéis de 17 companhias constituídas exclusivamente no país, embora possam estar controladas por multinacionais. De acordo com o Instituto Argentino de Mercado de Capitais, a carteira do MAR, que será atualizada trimestralmente, estará composta por sociedades de capital aberto que reúnam até 80% de negociação nos últimos seis meses (volume e número de operações). Mas serão excluídas aquelas empresa que tenham sido cotadas em 90% dos pregões desse período. Isto é, ficam de fora as empresas estrangeiras e os CedeArs (semelhante às ADRs). Ao mesmo tempo, informa um documento do Instituto, será limitada a participação de cada espécie a um 20%, antes de corte seletivo em 80%, com o objetivo de evitar a concentração do índice em poucos papéis e, com isso, favorecer, o princípio de diversificação. Para chegar às 17 acões que vão compor o MAR, o Instituto tomou como base informações e o comportamento dos papéis das empresas desde dezembro de 1997 e, a partir do final do ano passado - período prévio à inclusão de empresas estrangeiras no mercado acionário argentino e pelo incremento da participação dos CedArs no volume total negociado -, calculou internamente os dois índices. Isso permitiu definir como data de origem do MAR o dia 1 de janeiro deste ano, tomando como base o preço do MerVal do dia 30 de dezembro de 1999. "Seguindo esses critérios, a carteira do MAR ficou conformada por 17 papéis, diferenciando-se qualitativamente do MerVal, que estava composto, até agora, por 32 empresas", explica o Instituto. De acordo com Osvaldo Mignini, gerente operacional da Bolsa de Buenos Aires, o novo índice responde à demanda de operadores e investidores institucionais. A Bolsa está preparando também o lançamento de outro índice de ações de empresas argentinas, ponderado pela capitalização em bolsa e ajustado por "free float", tendência essa que vem sendo observada nos mercados internacionais, acrescenta o Instituto.