onnix@onnix.com.br

 

(51) 2136.7575

 

(Ouvidoria) 0800 7017576

 

Rua General Câmara, 243 Conj. 502 

Porto Alegre/RS - Brasil
google maps

News

Swift, BIC e IBAN? Você sabe o que significa?

São códigos utilizados em  transações internacionais. Conheça aqui um pouco mais deste vocabulário próprio do mercado.  Mas é importante você saber que são  relativos aos códigos do sistema internacional de identificação dos bancos.

IBAN 

Significa International Bank Account Number (ou “Número Internacional de Conta Bancária”, em tradução direta para o português). O IBAN é composto, no máximo, por 34 caracteres.

No Brasil, a quantidade total de caracteres é de 29 e, a regulamentação do uso do IBAN foi publicada em 2013 por intermédio do Circular número 3.625 do Banco Central.

IBAN é o padrão de identificação para fins de transferências internacionais de recursos para contas bancárias mantidas no Brasil.

SWIFT ou BIC

Os termos SWIFT e BIC tem a mesma função.

O código SWIFT  foi, na verdade, instituído pela norma ISO 9362 e, trata-se de um código que pe gerido pela Society for Worldwide Interbank Financial Telecommunication (“Sociedade para as Telecomunicações Financeiras Interbancárias Mundiais”), cuja sigla é SWIFT. BIC é uma sigla para Bank International Code (ou “Código Internacional Bancário”).

A sua estrutura é subdivida em quatro partes, visando indicar o código do banco, do país, da região e da filial. 

O Objetivo da utilização destes códigos é facilitar a identificação das transferências internacionais de dinheiro, fazendo com que a padronização permita que pessoas que não falam o mesmo idioma possam realizar às transações apenas olhando os códigos, diminuindo as chances de os erros.

2018 vai decolar?

Estamos apenas no início de abril, mas já dá para fazer uma análise rápida sobre a economia brasileira. O que as fontes oficiais dizem é que a crise acabou e que o país está crescendo e se desenvolvendo. É sempre preciso dar um desconto nas falas e mais atenção aos números.

Alíquota de IOF sobe para transferências de dinheiro

O governo federal elevou a alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) de 0,38% para 1,10% nas transferências de dinheiro de residentes brasileiros para contas com a mesma titularidade no exterior.