onnix@onnix.com.br

 

(51) 2136.7575

 

(Ouvidoria) 0800 7017576

 

Rua General Câmara, 243 Conj. 502 

Porto Alegre/RS - Brasil
google maps

Cotações

Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.

Índices e Cotações

Mantenha-se atualizado, acompanhe os índices:
Indicadores de inflação; Indicadores Diversos; Dólar (fechamento últimos dias)

Boletins e Taxas

Desde 2008, disponível para consulta, relatórios diários dos Indicadores do Mercado. CONSULTE

Canais de Atendimento

Câmbio Comercial
(51) 2136-7575
Câmbio Turismo
(51) 2136-7573 / 7596
Serviços de Consultoria
(51) 2136-7551
Administrativo
(51) 2136-7567 / 7564 / 7552
Financeiro
(51) 2136-7567

Normativos

Documento que estabelece regras, diretrizes ou características para atividades ou seus resultados. É um termo que engloba documentos como normas, especificações técnicas, códigos de prática e regulamentos.

Atuação

A ONNIX alia toda a infraestrutura de sistemas operacionais a uma equipe de profissionais altamente capacitados e com larga experiência no mercado financeiro, para alcançar um único obejtivo que é otimizar resultados a seus clientes.

Termos de Câmbio

Os termos mais utilizados na área, disponibilizados pra que você não fique com dúvidas.

Clientes

Notícias

Índice de compras europeu fica abaixo do esperado

O setor industrial dos 17 países que compõem a zona do euro possui um índice gerente de compras, cuja sigla é PMI em inglês. No mês de julho, segundo o Instituto Markit Economics, o PMI ficou em 56,6 pontos, abaixo dos 56,8 pontos esperados pelo mercado.

Não existe consenso sobre a retomada da economia

É comum encontrarmos analistas afirmando que o país retomou a rota de crescimento e outros falando exatamente o oposto. Este assunto foi abordado recentemente em nota da Conjuntura do Centro de Estudos de Conjuntura e Política Econômica (Cecon), do Instituto de Economia da Unicamp.

Embora o PIB tenha crescido 1% no primeiro trimestre do ano, quando comparado ao trimestre anterior, há quem conteste que isso signifique uma retomada sustentável de recuperação. A nota do Cecon se divide em várias partes, abordando o seguinte:

1- Os dados do IBGE não mostram uma recuperação cíclica ou os reflexos da austeridade. Mas mostram uma supersafra agrícola e crescimento expressivo das exportações.
2- Mudança metodológica do IBGE: a base de cálculo anterior é diferente e inferior à base da nova metodologia. Isso prejudica a comparação.
3- Prognósticos: o segundo trimestre deve confirmar a retomada da economia, ajudada, também, pela liberação de recursos do FGTS.
4- A oferta agrícola e as exportações geram expansão da renda, a falta de confiança no governo pode fazer o investimento cair ainda mais
5- Em 2016, a austeridade fiscal foi deixada de lado, o que favoreceu a demanda interna. Mas esta mesma demanda é prejudicada em 2017 com o retorno da austeridade.
6- Caso a retomada da recuperação se confirme, a economia será menos dinâmica daí para frente em razão do novo regime fiscal e do aprofundamento da desigualdade.

Confira a íntegra da nota: http://www.eco.unicamp.br/cecon/images/arquivos/Nota-CECON-2.pdf

CMN reduz meta de inflação para 2020

O Conselho Monetário Nacional (CMN) fixou a meta de inflação para 2019 em 4,25% e reduziu a meta de 2020 para 4,20%. Como consequência, o mercado diminuiu suas expectativas em relação ao IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) também para 4,00%.

Câmbio para fim de 2017 segue em R$ 3,35, prevê Focus

No caso de 2018, a projeção dos economistas do mercado financeiro para o câmbio no fim do ano foi para R$ 3,45
O Relatório de Mercado Focus divulgado no último dia 10, pelo Banco Central (BC), mostrou que a projeção para a cotação da moeda americana no fim de 2017 seguiu em R$ 3,35.
Há um mês, estava em R$ 3,30. O câmbio médio de 2017 permaneceu em R$ 3,26, ante R$ 3,22 de um mês antes.
No caso de 2018, a projeção dos economistas do mercado financeiro para o câmbio no fim do ano foi de R$ 3,40 para R$ 3,45. Quatro semanas antes, estava em R$ 3,40.
Já a projeção para o câmbio médio do Relatório Focus no próximo ano seguiu em R$ 3,40, ante os R$ 3,36 apontados quatro semanas atrás.

Fonte: Estadão 

Mercado vive expectativa dos próximos acontecimentos

Existem dois assuntos que vão merecer toda a atenção do mercado na próxima semana. O primeiro é a leitura do relatório sobre a denúncia contra o presidente Temer e sua votação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na Câmara, esperada para quinta-feira. E a delação de Eduardo Cunha.

Denúncias contra o presidente fazem dólar subir

Até poucos dias atrás, o mercado ainda previa que a moeda americana terminaria o ano entre R$ 3,50 e R$ 3,95. Após o presidente do país ter sido denunciado pelo procurador geral da República, as perspectivas mudaram e a cotação passou dos R$ 3,90.

Canais de Atendimento

 

onnix@onnix.com.br

 

(51) 2136.7575

 

(Ouvidoria) 0800 7017576

Agente Autorizado pelo Banco Central

Cód. 20198

Associados